: Nessie @ 18:45

Qui, 24/11/11

Photobucket

 

Ainda nem tenho onde ficar mas já só penso em fazer as malas.

Quanto mais se aproxima o erasmus mais sinto o peso de todos estes anos de antecipação e sonhos moldados pelo tempo. São as possibilidades, as expectativas e a luta constante para manter os pés na terra enquanto os dias vão passando devagar e as semanas tão tão depressa. É engraçado como neste momento sinto que estou preparada há anos, mas ainda assim esta concretização não assentou completamente. Acho que quando acreditamos mesmo muito em algo, a ideia torna-se familiar. Passei anos a visualizar o momento em que iria estudar fora de Portugal e nunca aconteceu como imaginei inicialmente - e mesmo assim, vivi quase com uma certeza de que iria acontecer e só me restava esperar. Por isso durante todo o processo que oficializa a partida, enquanto preencho e assino e envio documentos por email e por fax e por email outra vez, continuo apenas à espera. No fundo não passa de mais uma extensão dos últimos anos de certezas não confirmadas. Estou pronta, vamos a isso.

Dois meses, mais coisa menos coisa...

Já esteve mais longe.




: Nessie @ 20:25

Qui, 17/02/11

 

Quem me segue no twitter e/ou no tumblr já deve ter reparado na minha recente obsessão pela Escócia, principalmente o meu desejo de conhecer Edinburgo. Ora acontece que a minha vida costuma dar voltas e voltas e acaba por me pôr as oportunidades à frente mais cedo ou mais tarde, não sei se por intuição minha se por ironia do destino.

 

A mãe da minha madrasta vai casar este Verão com o neo-zelandês. (Que afinal, descobri hoje, não é neo-zelandês mas sim meio-americano-meio-escocês, só que estava a viver na Nova Zelândia quando se conheceram.) Adorei a notícia, até porque o senhor é amoroso, mas ao que parece o nosso país não partilha a felicidade e tem posto algumas dificuldades à união precisamente por o noivo ser estrangeiro.

A solução arranjada foi então um casamento na Escócia, um pouco a norte de Glasgow.

Não sei se vou ser convidada - na verdade tenho as minhas dúvidas -, mas gosto de pensar que sim. É que a minha conta bancária não será compatível com viagens neste ano de 2011, e se o meu pai me desse uma ajuda eu poderia aproveitar uns dias a seguir à cerimónia para conhecer os Scots.

 

Já mencionei o quão irónica é a minha vida?

 

dream on,

Nessie


tune: follow me - Iwan Rheon


: Nessie @ 17:53

Sab, 04/12/10

 

I will come back here, bring me back when I'm old. I want to lay here forever in cold. I might be cold but I'm just skin and bones, and I never love England more than when covered in snow.

And I'm clearing all the crap out of my room, trying desperately to find out what it is that makes me blue. And I wrote an epic letter to you, and it's twenty-two pages front and back but it's too good to be used, and I tried to be a girl who likes to be used. I'm too good for that, there's a mind under this hat, and I called them all and told them I've got to move.

I'm on my own, it's too hard.

Feel like running, feel like running, running off.

 

Laura Marling

 

 

dream on,

Nessie


tune: goodbye england (covered in snow) - Laura Marling


: Nessie @ 17:23

Dom, 16/05/10

 

Chá verde gelado e limonada, o corpo deitado em areia quente, longos passeios de bicicleta, pés descalços e havaianas, livros à luz do sol, cabelo molhado, moleskine no bolso, pele salgada, música a dar ritmo ao coração, o sentimento do desconhecido, morangos e framboesas e cerejas, pernas bronzeadas, sonhos em camas de rede, noites estreladas, gelados ao pôr do sol, câmara fotográfica pendurada no pulso, mocha frappuccinos, velas perfumadas, flores frescas, guitarra às costas, espreguiçar ao nascer do dia, caipirinhas em esplanadas, filmes a preto e branco, frozen yogurt com pepitas de chocolate, roadtrips, trocos no fundo da mala, artesanato e souvenirs, aeroportos e estações de comboios, sabe-se lá o quê.

 

Hey Verão, estou à espera.

 

dream on,

Nessie


mood: dreamer
tune: gold in the air of summer - Kings of Convenience


: Nessie @ 18:22

Sab, 02/01/10

 

Pode-se definir a chantagem como sendo uma situação onde a primeira parte (quem faz a chantagem) exerce um processo de pressão sobre a segunda parte (quem sofre a chantagem) a fim de receber algo de seu interesse, visto que a segunda pessoa não poderá (ou terá vontade de) fazer.
adaptado de Babylon
 
Exemplo: Se entrares este ano na Universidade, pago-te a carta de condução.
 
À primeira vista este caso não parece chantagem, mas sim vantagem. Persuasão, no máximo. O problema é que o meu pai saiu-se com esta na sequência de uma conversa sobre a possibilidade de eu tirar um gap year antes do primeiro ano da faculdade.
Eu até já andava desanimada com a ideia, mas depois surge a oportunidade: tenho quem me alugue um quarto em Londres - o que já é um óptimo começo.
 
Quero viver um bocadinho. Quero trabalhar sem pensar numa carreira, quero conquistar independência, quero conhecer uma cidade diferente, quero experienciar novas culturas, quero viver.
Não quero dedicar toda a vida a um só objectivo.
Por isso continuo determinada em entrar na Universidade! Tirar um curso, fazer Erasmus, mestrado e essas coisas que sinceramente ainda me baralham. Depois disso quero dedicar-me a construir uma carreira.
Mas até lá, porque não sair fora da 'comfort zone'?
 
O meu pai diz que eu devia tirar o gap year após o primeiro ano da faculdade. Ou antes do mestrado.
Então porque não depois do liceu?
Acho que o medo dele é que eu desista da ideia da faculdade. O que não vai acontecer.
 
De qualquer maneira, não iria fazer escolhas baseadas na chantagem sugestão que me foi feita. Porque, se eu fizesse o gap year em Londres, não ia precisar da carta de condução para nada. E se começasse neste ano a universidade, e me pagassem a carta, não me iam dar um carro na mesma. (E eu não ando propriamente a juntar cêntimos para comprar um.) Quando referi esse pormenor, a resposta foi "Mas podes usar o meu carro de vez em quando".
Está-se mesmo a ver o uso que a minha carta iria ter.

 

Já nem sei o que fazer. Não me apetece nada ter de esperar muito mais para ter a minha experiência de gap year.

(Já mencionei que era capaz de arranjar lá um 'empregozito' qualquer numa produtora discográfica??!)

 

Só para não acabar o post a queixar-me sempre de tudo e mais alguma coisa: Click to play! (Não sei quanto a vocês, mas a mim o Jude põe-me sempre bem disposta.)

 

dream on,

Nessie

 

P.S.: MAGGIE, MOLLIE (e possivelmente SUE): provavelmente ainda não vou ter telemóvel até ao final da semana. Maaaas, espero que valha a pena. Por isso vou tentando saber novidades via MSN.


mood: think I'm moving, go nowhere
tune: stop and stare - OneRepublic

quote de descrição do blog: últimas palavras de François Rabelais, segundo o livro Looking for Alaska (John Green) imagem do cabeçalho via catfromjapan.tumblr.com
Apenas possuo imagens publicadas no meu blog quando mencionado. Todas as restantes - a maioria delas - são retiradas da internet.
"I go to seek a Great Perhaps.
mais sobre mim
links