: Nessie @ 18:22

Sab, 02/01/10

 

Pode-se definir a chantagem como sendo uma situação onde a primeira parte (quem faz a chantagem) exerce um processo de pressão sobre a segunda parte (quem sofre a chantagem) a fim de receber algo de seu interesse, visto que a segunda pessoa não poderá (ou terá vontade de) fazer.
adaptado de Babylon
 
Exemplo: Se entrares este ano na Universidade, pago-te a carta de condução.
 
À primeira vista este caso não parece chantagem, mas sim vantagem. Persuasão, no máximo. O problema é que o meu pai saiu-se com esta na sequência de uma conversa sobre a possibilidade de eu tirar um gap year antes do primeiro ano da faculdade.
Eu até já andava desanimada com a ideia, mas depois surge a oportunidade: tenho quem me alugue um quarto em Londres - o que já é um óptimo começo.
 
Quero viver um bocadinho. Quero trabalhar sem pensar numa carreira, quero conquistar independência, quero conhecer uma cidade diferente, quero experienciar novas culturas, quero viver.
Não quero dedicar toda a vida a um só objectivo.
Por isso continuo determinada em entrar na Universidade! Tirar um curso, fazer Erasmus, mestrado e essas coisas que sinceramente ainda me baralham. Depois disso quero dedicar-me a construir uma carreira.
Mas até lá, porque não sair fora da 'comfort zone'?
 
O meu pai diz que eu devia tirar o gap year após o primeiro ano da faculdade. Ou antes do mestrado.
Então porque não depois do liceu?
Acho que o medo dele é que eu desista da ideia da faculdade. O que não vai acontecer.
 
De qualquer maneira, não iria fazer escolhas baseadas na chantagem sugestão que me foi feita. Porque, se eu fizesse o gap year em Londres, não ia precisar da carta de condução para nada. E se começasse neste ano a universidade, e me pagassem a carta, não me iam dar um carro na mesma. (E eu não ando propriamente a juntar cêntimos para comprar um.) Quando referi esse pormenor, a resposta foi "Mas podes usar o meu carro de vez em quando".
Está-se mesmo a ver o uso que a minha carta iria ter.

 

Já nem sei o que fazer. Não me apetece nada ter de esperar muito mais para ter a minha experiência de gap year.

(Já mencionei que era capaz de arranjar lá um 'empregozito' qualquer numa produtora discográfica??!)

 

Só para não acabar o post a queixar-me sempre de tudo e mais alguma coisa: Click to play! (Não sei quanto a vocês, mas a mim o Jude põe-me sempre bem disposta.)

 

dream on,

Nessie

 

P.S.: MAGGIE, MOLLIE (e possivelmente SUE): provavelmente ainda não vou ter telemóvel até ao final da semana. Maaaas, espero que valha a pena. Por isso vou tentando saber novidades via MSN.


mood: think I'm moving, go nowhere
tune: stop and stare - OneRepublic

De
 
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




quote de descrição do blog: últimas palavras de François Rabelais, segundo o livro Looking for Alaska (John Green) imagem do cabeçalho via catfromjapan.tumblr.com
Apenas possuo imagens publicadas no meu blog quando mencionado. Todas as restantes - a maioria delas - são retiradas da internet.
"I go to seek a Great Perhaps.
mais sobre mim
links
subscrever feeds