: Nessie @ 18:22

Sab, 02/01/10

 

Pode-se definir a chantagem como sendo uma situação onde a primeira parte (quem faz a chantagem) exerce um processo de pressão sobre a segunda parte (quem sofre a chantagem) a fim de receber algo de seu interesse, visto que a segunda pessoa não poderá (ou terá vontade de) fazer.
adaptado de Babylon
 
Exemplo: Se entrares este ano na Universidade, pago-te a carta de condução.
 
À primeira vista este caso não parece chantagem, mas sim vantagem. Persuasão, no máximo. O problema é que o meu pai saiu-se com esta na sequência de uma conversa sobre a possibilidade de eu tirar um gap year antes do primeiro ano da faculdade.
Eu até já andava desanimada com a ideia, mas depois surge a oportunidade: tenho quem me alugue um quarto em Londres - o que já é um óptimo começo.
 
Quero viver um bocadinho. Quero trabalhar sem pensar numa carreira, quero conquistar independência, quero conhecer uma cidade diferente, quero experienciar novas culturas, quero viver.
Não quero dedicar toda a vida a um só objectivo.
Por isso continuo determinada em entrar na Universidade! Tirar um curso, fazer Erasmus, mestrado e essas coisas que sinceramente ainda me baralham. Depois disso quero dedicar-me a construir uma carreira.
Mas até lá, porque não sair fora da 'comfort zone'?
 
O meu pai diz que eu devia tirar o gap year após o primeiro ano da faculdade. Ou antes do mestrado.
Então porque não depois do liceu?
Acho que o medo dele é que eu desista da ideia da faculdade. O que não vai acontecer.
 
De qualquer maneira, não iria fazer escolhas baseadas na chantagem sugestão que me foi feita. Porque, se eu fizesse o gap year em Londres, não ia precisar da carta de condução para nada. E se começasse neste ano a universidade, e me pagassem a carta, não me iam dar um carro na mesma. (E eu não ando propriamente a juntar cêntimos para comprar um.) Quando referi esse pormenor, a resposta foi "Mas podes usar o meu carro de vez em quando".
Está-se mesmo a ver o uso que a minha carta iria ter.

 

Já nem sei o que fazer. Não me apetece nada ter de esperar muito mais para ter a minha experiência de gap year.

(Já mencionei que era capaz de arranjar lá um 'empregozito' qualquer numa produtora discográfica??!)

 

Só para não acabar o post a queixar-me sempre de tudo e mais alguma coisa: Click to play! (Não sei quanto a vocês, mas a mim o Jude põe-me sempre bem disposta.)

 

dream on,

Nessie

 

P.S.: MAGGIE, MOLLIE (e possivelmente SUE): provavelmente ainda não vou ter telemóvel até ao final da semana. Maaaas, espero que valha a pena. Por isso vou tentando saber novidades via MSN.


mood: think I'm moving, go nowhere
tune: stop and stare - OneRepublic

Rita @ 19:52

Sab, 02/01/10

 

Well, apesar de a preocupação do teu pai ser compreensível, acho fantástico o facto de quereres tirar um ano após o liceu e utilizá-lo para seres independente! O importante é planear, de forma a que a proposta que apresentes aos teus pais seja "irrecusável". Procurares e acertares os pormenores sobre a casa ou quarto, emprego... O que tu pareces já ter mais ou menos alinhado.
Go, Nessie!
Beijinhos ^^

Rita @ 19:52

Sab, 02/01/10

 

Amei, amei e amei o Jude Law a recitar a Poker Face xD
Beijinhos ^^

Bonnie M. @ 20:10

Sab, 02/01/10

 

Ness, ya' lucky one!
Ter alguém no Uk que te alugue um quarto e possibilidade de arranjar emprego numa produtora discográfica?! How the heck did you get that amazing possibilities??! Também queroooo! *márcia faz beiceinho*
Eu acho que fazes muito bem em tirar um gap year quando bem te apetecer e, principalmente, antes de todas as responsabilidades que a faculdade trás.
Ainda por cima sendo esse gap year no uk... *-*
Eu também gostava de ir viver uns tempos no Reino Unido algum tempo depois de acabar o 12º (:

beijoca

Rita @ 22:18

Sab, 02/01/10

 

Glad you liked itt ^^
E também me parece que me vou divertir a cumprir muitos destes objectivos eheh :tt
Beijinhos ^^

Jones @ 00:23

Dom, 03/01/10

 

oláá :D
visito o teu blog há algum tempo, mas nunca tinha comentado, mas este post deu-me vontade de o fazer. é que eu adorava tirar um gap year, mas estou tão à nora sobre isso que nem sei... Antes de mais, se o fizeres, vais com um grupo próprio ou all by yourself? e vais trabalhar lá? quer dizer, eu li que conseguias um emprego lá, mas isso não acontecesse, que é que fazias?
Ui, desculpa por perguntar, podes não ser a pessoa mais indicada para isso, mas gostava mesmo de ir, e um control freak como eu não vai a lado nenhum durante um ano sem perceber as coisas...
beijinho

uerba @ 13:16

Dom, 03/01/10

 

Entendo-te completamente. Foi exactamente o mesmo comigo. (Mas a situação com os meus pais era diferente)

Sabes, eu também tinha emprego, supostamente. O C trabalha para o British film institut, então eu tive uma promessa de emprego excelente, ainda por cima no meio que eu queria. Mas dias antes de vir para cá as coisas deram para o torto. Paciência!
Não te quero desanimar! Mas peço, por experiencia própria, que não te prendas à ideia de empregos arranjados. Contudo, a tua situação pode ser muito diferente e o teu pode ser bastante viável.

Se vieres, não te arrependerás.
(apesar de todos os dias a ideia de voltar te passar pela cabeça… seria mais fácil voltar… como tu dizes, a comfort zone)

Shii @ 19:39

Dom, 03/01/10

 

Olá!
É a primeira vez que "conheço" o teu blog. Encontrei-o ontem à noite e, sem me aperceber, fui lendo aos poucos e poucos, nem vi o tempo passar! Acabei por ler todos os posts desde junho LOL XD Acho-te uma pessoa extremamente interessante e já estás nos meus fav!
Queria fazer-te uma pergunta: Se bem percebi, já chegaste a andar de cavalo, não foi? ^^ Porque desististe? Eu sempre quis ter aulas, mas a minha mãe diz-me sempre que não, visto que quando ela tinha a minha idade, 17, andou um ano e viu uma colega cair, ficando em coma, mas felizmente essa amiga sobreviveu. Eu já disse que é um caso expcepcional, não é regra geral e blah blah, mas a resposta é a mesma: -_______-

Até ao próximo post!

Mariana @ 23:08

Sex, 21/05/10

 

Como personalizaste o teu blog ?
Quais são os códigos ?
É que está lindoo *

Obriagadaa

quote de descrição do blog: últimas palavras de François Rabelais, segundo o livro Looking for Alaska (John Green) imagem do cabeçalho via catfromjapan.tumblr.com
Apenas possuo imagens publicadas no meu blog quando mencionado. Todas as restantes - a maioria delas - são retiradas da internet.
"I go to seek a Great Perhaps.
mais sobre mim
links