: Nessie @ 17:55

Qua, 07/10/09

Autor: Pascal Mercier

 

Título: Night Train to Lisbon

Título Português: Comboio Nocturno para Lisboa

Título Original: Nachtzug nach Lissabon

 

Editora: Atlantic Books

 

Ano: 2004

 

Escolha: Decidi comprar este livro assim que o vi numa papelaria do aeroporto de Heathrow, uma vez que já tinha ouvido falar bastante dele. (O preço reduzido a que o encontrei também ajudou à decisão.) As críticas eram favoráveis, e já há algum tempo que estava à procura de um livro mais sério. A sinopse atraiu a minha atenção por ser diferente de tudo o que já tinha lido até ao momento.

 

Sinopse Oficial (contra-capa): One day mild-mannered, middle-aged teacher Raimund Gregorius suddently quits his ordinary life and, for no reason apparent to his colleagues or his students, sets off on a journey across Europe. Haunted by a mysterious old book that seems, somehow, to speak to him personally, he embarks in search of clues to the life of its enigmatic Portuguese author, Amadeu de Prado. Gradually he uncovers the life of an extraordinary man: a child prodigy, a doctor, a philosopher and a rebel. And as Gregorius learns about Prado, he also begins a process of self-discovery, looking back at his own life and the choices he has made, wondering about the man he might have been. Hurtling through the dark, Night Train to Lisbon is a profound tale, wonderfully told, propelled by the mystery at its heart.

 

Comentários da Imprensa:

'Rich, dense, star-spangle... Night Train to Lisbon is about ends and means, language and loneliness, betrayal and complicity, intimacy and imagination, vanity and forgiveness.'

- Harper's

 

'Have you ever been overwhelmed by an abrupt impulse to leave your old life behind and start a new one? Many of us feel the temptation; very few give in to it... Night Train to Lisbon is a novel of ideas that reads like a thriller: an unsentimental journey that seems to transcend time and space. Every character, every scene, is evoked with an incomparable economy and a tragic nobility redolent of the mysterious hero... Pascal Mercier now takes his rightful place among our finest European novelists.'

- Sunday Telegraph

 

Comentário Pessoal: As expectativas eram altas antes de o começar a ler - o que é um grande erro para qualquer livro. A história começa com eventos que me deixaram agarrada ao livro, sempre à espera de saber mais. A decisão de Gregorius de deixar tudo e partir à procura do desconhecido sem quaisquer planos é tentadora para qualquer leitor, e deixou-me particularmente interessada.

Há medida que vamos avançando, encontramos mais intrigas secundárias que criam uma história bastante credível e estruturada. São introduzidas novas personagens na história, mas na minha opinião a única que chegamos a conhecer realmente é Amadeu de Prado; o que não é nenhuma surpresa, uma vez que todo o livro se desenrola à volta da descoberta da vida desse personagem. Mas penso que as todas as outras- incluindo Gregorius, o personagem principal - poderiam ter sido mais trabalhadas. Pouco sabemos sobre Gregorius - talvez porque, na verdade, não há nada de muito extraordinário sobre ele; afinal é ao ler o livro de Amadeu que ele se apercebe quão vazia foi a sua vida.

Lá para o meio, admito que o meu entusiasmo foi diminuindo, e a partir daí não pareceu melhorar. Para mim tornou-se um pouco cansativo, e quando cheguei ao final senti que o autor deixou ficar algumas pontas soltas.

Este é um livro que retrata a vida tal e qual como ela é: as suas intrigas, mistérios, realizações e desilusões. Amadeu é um homem que viveu durante um período especialmente crítico - a Ditadura Salazarista - durante os anos mais importantes da sua vida, mas revelou-se um 'rebelde' extramamente seguro de si mesmo, cujos pensamentos inspiram não só Gregorius como qualquer outro personagem e leitor.

A escrita de Pascal Mercier é genuína e trabalhada, mas por vezes senti que a acção era acelerada. No fundo, o importante deste livro são os trechos de Amadeu de Prado - penso que toda a história foi um meio para impulsionar toda a filosofia que se encontra nas passagens, e que nos fazem reflectir. Costumo ser super cuidadosa com os livros, gosto do aspecto 'novinho em folha', mas neste tenho dezenas de páginas marcadas que tenciono reler várias vezes. Esperava algo diferente, mas no fundo apenas faz sentido com o rumo que tomou.

 

Recomendo para quem procura um livro sério, sem distracções.

 

Capa: A ilustração representa um momento crucial do início da acção, e gosto como a retrata genuinamente. 


tags: ,


anneke @ 19:33

Qua, 07/10/09

 

Só pelo título do livro já me solta uma ponta de interesse pelo livro... e após ler o teu comentário pessoal sobre o livro e a sinopse, fico com um interesse maior... parece ser mesmo um bom livro e fiquei curiosa para lê-lo... :3

beijinho*

Rita @ 20:01

Qua, 07/10/09

 

Parece ser uma história interessante, o assunto de mudar de vida, virá-la do avesso. Como disseram, poucos o fazem. Espero que um dia o leia :)
O Chace é super hot *-* Mas enfim, foi aquela característica inexplicavel do Chuck que fez com que eu o preferisse :tt
Beijinhos ^^


Tuga em Londres @ 23:10

Qua, 07/10/09

 

Apesar de dizeres que perdeste um pouco o interesse a meio da leitura, não deixa de me despertar a curiosidade de o ler. A ver se o encontro numa livraria um dia destes.


Nessie @ 17:17

Qui, 08/10/09

 

E apenas tenho 17 anos e estou habituada a outro tipo de leituras (nomeadamente histórias românticas) por isso podes vir a adorar todo o livro! Aprende-se imenso. E para além de ser um best-seller internacional, todos os grandes jornais de todo o Mundo escreveram críticas bastante favoráveis.

cheers

quote de descrição do blog: últimas palavras de François Rabelais, segundo o livro Looking for Alaska (John Green) imagem do cabeçalho via catfromjapan.tumblr.com
Apenas possuo imagens publicadas no meu blog quando mencionado. Todas as restantes - a maioria delas - são retiradas da internet.
"I go to seek a Great Perhaps.
mais sobre mim
links